Pesquisa revela que 1 em cada 5 pessoas não sabe o seu tipo de diabetes

Levantamento feito com leitores do Minha Vida traz dados preocupantes sobre a saúde dos brasileiros

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 06/10/2017

O diabetes é uma das síndromes mais comuns entre as famílias brasileiras e, basicamente, ela pode ser dividida em dois grupos principais: o diabetes tipo 1 e o diabetes tipo 2. Esse é um fator importante para a busca do tratamento mais adequado e, consequentemente, o alívio dos sintomas. Porém, 19% daqueles que tem diabetes não sabem qual é o seu tipo. O dado preocupante foi apontado pela pesquisa Life Insights, realizada pelo Minha Vida.

PUBLICIDADE

Apesar de tantas pessoas ainda conviverem com o diabetes sem muitas informações sobre a própria condição, ele é o segundo problema mais recorrente entre as famílias dos respondentes (44,9%), ficando atrás apenas da hipertensão (50,6%). A lista traz em terceiro lugar o colesterol alto (35,9%), seguido pela depressão (26,8%) e pelo câncer (24,6%).

Entre as pessoas com o diabetes, 36,5% delas não lida muito bem com a condição. Uma das maiores dificuldades encontradas pelos diabéticos é a medição da glicemia que, no caso, não é checada regularmente por 51,3% dos diagnosticados. De acordo com 34,1% dos participantes da pesquisa, não é necessário checar a glicemia.

Ademais, para 37,6% daqueles que possuem diabetes, as fitas que são usadas para a medição da glicemia são muito caras. Já para 18,4% deles, a forma de medição é muito incômoda, gerando dores e sensibilidade na ponta dos dedos. Outros 13,4% dos entrevistados não tem o glicosímetro em casa, o aparelho que lê a medição da glicemia.

De acordo com o Ministério da Saúde, 9 milhões de brasileiros convivem com o diabetes, sendo 5,4 milhões de mulheres contra 3,6 milhões de homens. O diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos, causando um aumento da glicose (açúcar) no sangue. O diabetes acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ou porque este hormônio não é capaz de agir de maneira adequada (resistência à insulina).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

A insulina promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar que está presente no sangue possa penetrar dentro das células, para ser utilizado como fonte de energia. Portanto, se houver falta desse hormônio, ou mesmo se ele não agir corretamente, haverá aumento de glicose no sangue e, consequentemente, o diabetes.

Os dados da pesquisa Life Insights trazem informações de extrema importância sobre os percalços da saúde dos brasileiros. Em agosto deste ano, o Minha Vida divulgou os dados da quinta edição de suas pesquisas anuais: Health Report (Saúde no Brasil 2017), Food Report (Alimentação Saudável 2017) e Beauty and Care Report (Beleza e Autocuidado 2017). Realizadas com a base de leitores do portal, as pesquisas apresentam um panorama sobre as percepções e hábitos dos consumidores e apontam que a internet é o principal meio de informação, tendo os sites especializados um grande papel na disseminação de conteúdos responsáveis e agregadores.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.