Será que você está exagerando nos seus exercícios?

Especialista alerta sobre os exageros ao buscar um corpo mais bonito e saudável

ARTIGO DE ESPECIALISTA - PUBLICADO EM 26/07/2017

Juliana Massi Campanholo
Educação Física - CREF 024704/SP
especialista minha vida

O corpo físico está sujeito a desgastes irreversíveis do tempo. Por isso, é importante zelar pela sua saúde e sua aparência dentro de um equilíbrio sensato e racional, principalmente quando falamos na prática de atividade física e busca por um corpo mais bonito e saudável.

PUBLICIDADE

Agora é claro que tanto a saúde como a estética são almejadas ao longo da vida por ambos os gêneros, e o melhor de tudo isso é quando há o equilíbrio, afinal ser bonito e saudável todos queremos, não é mesmo!

Mas, para uma atividade ser benéfica há necessidade do conhecimento do corpo por parte do praticante e do profissional que o acompanha. Quando isso não é obedecido, a pratica se torna estereotipada e com risco de lesões. É o que acontece, por exemplo, quando as pessoas reproduzem os exercícios que veem nos meios de comunicação, principalmente via internet, e reproduzem sem embasamento, visando resultados estéticos imediatos.

O que deveria fazer bem acaba fazendo mal

Um exercício machuca quando o praticante não está preparado para suportar determinados movimentos gerando uma sobrecarga articular, muscular ou cardiorrespiratória. Por isso a conduta do profissional é fundamental.

Praticar exercícios com foco na saúde é realizar aquilo que seu corpo tolera momentaneamente, trazendo prazer físico e mental durante e após seu término sem gerar sofrimento ou algum tipo de dor como sinal de efetividade. A frase da moda "No pain no gain", ou seja, "sem dor não há ganho", é insana, uma grande bobagem!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Se um marinheiro de primeira viagem por conta própria começar a correr no parque achando que vai perder uns quilinhos, pode não levar 10 minutos para sentir o desconforto da respiração ofegante, dores musculares nas pernas e a impressão que vai continuar acima do peso pelo resto da vida, afinal foi um sofrimento! O fato dos sistemas fisiológicos não estarem preparados para receber tamanha oferta de um exercício de intensidade maior, o levou a tolerar poucos minutos.

Poderia se dar melhor, porém, com a caminhada, já que neste caso a respiração ofegante e as dores não teriam surgido: esse exercício é de baixa a moderada intensidade, indicada para o coração, pulmão e músculos de um iniciante saudável. Assim, ele voltaria para casa com a sensação de bem-estar provocada pela liberação da dupla de hormônios endorfina e serotonina, impactando positivamente na sua saúde e ao longo das sessões no seu peso, porque ao contrário da corrida, ele conseguiu fazer por 30 minutos. Gastou mais caloria, queimou mais gordura... Isso sim é efetividade!

Planeje suas atividades de acordo com as suas necessidades e possibilidades. A capacidade de suportar exercícios mais pesados (se é que é preciso!) aumenta com o desenvolver do treinamento, da sua regularidade. É uma conquista! E conquistar é ir aos poucos, respeitando seus limites.

Siga em frente, vem ser saudável!